Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Ilustre desconhecido’ Category

Na semana passada publicamos aqui a nota sobre o ser com quem a Glória Maria convive, que serve como figura masculina pras filhotas dela.

Pois Pedro (o que não comenta aqui, embora o outro não comente mais) descobriu quem é esse ser!

Confesso ter eu mesma procurado-o nos sites de fofocanotícias variadas sobre as personalidades, mas eu não sou profissional da informação como outros, pagos para procurar e achar e, convenhamos, meu ganha-pão é beeeem diferente desse.

Mas como mesmo os trabalhos inúteis fúteis duros devem ser feitos, o blog Pronto falei! nos deu um adianto e postou a fotinha do cidadão em questão:

Nada contra, mas sei não, hein…

Segundo esse mesmo blog, o cidadão em questão é jovem, bonitão, financeiramente saudável, já viajou o mundo e trabalha em uma das filiais cariocas de um banco americano.

Tá tudo muito bom, tá tudo muito bem, mas o que é ser financeiramente saudável?

E o que diz o rapaz sobre ser rotulado como “ser-com-quem-Glória-Maria-convive”?

E com quem devo compará-lo pra dizer que ele é bonitão?

Por fim, o casal foi ao megaevento realizado por Gracyanne e Belo?

São os enigmas atuais dessa que vos escreve…

Anúncios

Read Full Post »

Ferramenta legal do wordpress são as estatísticas, que permitem inclusive acompanhar como as pessoas chegaram no seu blog. Geralmente, as pessoas chegam no meu blog a procura de dois posts: o clássico sobre a teoria da pirâmide invertida de Kelsen e o clássico sobre como ser um senhor do mal.

[Pausa para meditação. Os frequentadores do meu blog tem um quê de megalômanos e/ou serão advogados temerosos. Isso me assusta. Que tipo de geração eu estou ajudando a formar? Onde está o poder público que não controla blogs como esse, o Cachambi, o Bobeatus, o pbarra? Onde?. Fim da pausa para meditação.]

Pois ontem eu resolvi abrir as estatísticas, receando que a média tivesse ido para 5 visitas por dia (o que comprovaria serem poucos os megalômanos e/ou estudantes de Direito), percebendo que a média de 25/dia permanece e – para minha surpresa – descobrindo que um dos argumentos de busca foi alguém que ME procurava. Sim, ME procurava. Observem:

buscando sarita

Comparado a isso, os megalômanos que querem dominar o mundo são fichinha.
Mas e aí, meu(minha) querido(a)? Você me achou?

Read Full Post »

Ah a internet… Ou melhor, “ah o Google”…
Procurando uma música do Chico (Futuros Amantes), acabei topando com um poema de um completo desconhecido. Até os completos desconhecidos escrevem melhor do que eu. Frustrante…

===

Arrogância

Nossas construções não serão partidas
em fragmentos esquecidos, esmagados entre raízes
e esperando pás de arqueólogos
que falarão línguas ainda por nascer.

Nossas estradas não se tornarão leitos de rios,
veias onde circularão o cascalho e a lama,
tambores onde patas de animais ecoarão nas suas migrações
e obstáculos onde as raízes das árvores crescerão mais lentas.

Já construímos o sonho e o pesadelo – é nosso direito –
e a luz de incontáveis anos não os dispersará.
Já ordenamos à Terra e à Vida cumprir nossas sentenças
– e esperamos que obedeçam.

Assim iludidos deixamos marcas de fogo,
de pedra, de água, de papel e de sangue.
Deixamos tudo, confiantes,
acreditando ter erguido a Eternidade.

E desapareceremos na sombra,
dissolvidos pelo tempo, numa dobra esquecida
da memória da Terra, junto aos mamutes,
aos atlantes e aos deuses de povos mortos.

Outros seres, outros povos talvez nos redescubram
em outras eras, achem nossas bibliotecas e cantem
nossos feitos em suas lendas,
ao lado das lutas sem esperança
de Gilgamesh e de Hércules,
de Arjuna e de Odin,
ao lado dos mensageiros ignorados
Lao Tsé e Jesus, Maomé e Buda,
talvez chorem por nós e nos entendam.

(Felipe Coelho)

Read Full Post »